Um dia, no meio da escuridão,
Uma luz brilhante nasceu.
A relva que era negra e seca
Tornou-se verde e cresceu!

Não pensei que o destino
Um dia nos viesse separar,
Enquanto viveste comigo
Viveste para me adorar!

E, quando estava desanimada,
tinha-te a ti, à tua simpatia
que me enchia de alegria
e me deixava entusiasmada!

Apesar de nos teres deixado,
Mais cedo do que o esperado
Vives no meu coração, avô,
E para sempre ficarás guardado!

Aquela luz, que no meio da escuridão nascia,
Só podias ser tu, avô, para alegrar o meu dia!

Sara Mesquita