Sábado, dia 22 de fevereiro, 110 cadetes da Escola Naval vai participar numa descida do rio Minho, num percurso fluvial com cerca de 18 km, em botes pneumáticos militares com recurso a remos, no troço definido entre Monção e Valença.

A iniciativa tem como objetivo “proporcionar a consolidação e prática dos conhecimentos adquiridos durante as instruções de formação marinheira, de comportamento organizacional, organização e instrução militar”.

O exercício está inserido no âmbito do  Plano Anual de Atividades Escolares da Escola Naval e enquadra-se nas atividades de aplicação militar-naval. “Permitirá aos cadetes desenvolverem e treinarem capacidades de liderança, sentido de camaradagem, espírito de corpo e coragem física e moral, em torno de um objetivo comum, suplantando de forma sucessiva e continuada as dificuldades e tarefas que uma prova desta natureza sempre acarreta, cimentando, deste modo, as qualidades de chefia e capacidade de liderança que tão importantes são no desenvolvimento da carreira e ação permanente de um oficial de Marinha”, diz fonte da organização à agência Lusa.

Na descida do rio Minho vão participar alunos convidados de diversos estabelecimentos de Ensino Superior Militares, como a Academia da Militar, Academia da Força Aérea e Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna e ainda duas equipas de cadetes da Escuela Naval Militar.

A Marinha salienta, em comunicado,  o apoio de várias entidades de relevo da região do Minho, de que se destacam as Câm​aras Municipais de Valença e Monção, do Destacamento Territorial de Valença da GNR, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Valença, da Capitania do Porto de Caminha e do Comando Local da Polícia Marítima de Caminha.​

Foto: Porto e Norte