São milhares as paróquias portuguesas e cada uma delas tem o seu orago, o seu santo padroeiro, aquele que muitas vezes é também o símbolo festivo e sagrado de uma povoação. Muitos dos santos protetores já vêm de antanho, de há séculos, e misturam-se mesmo com a história de cada terra numa conexão de difícil […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.