Em março, quando as entidades governamentais e sanitárias tomaram medidas com vista à proteção das pessoas e defesa contra as consequências da COVID-19, não imaginávamos quão longa ia ser a travessia do deserto até chegarmos à liberdade de uma vida normal. Na altura ou um pouco antes, a Diretora Geral da Saúde afirmara sábia e […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.