Nos dias 25 e 26 de janeiro, a União de Freguesias de Anhões e Luzio, em Monção, recebe um evento dedicado ao Cozido à Portuguesa.

Nestes dois dias, a organização disponibiliza uma carpa aquecida de 2000 metros quadrados com duas áreas especificas: uma para degustação do cozido à portuguesa com capacidade para mais de uma centena de mesas e outra com expositores destinados à venda de produtos locais e regionais.

Em termos de animação, o programa reserva momentos de forte apego à tradição rural com atuações de grupos de bombos, concertinas, gaitas, rusgas e charangas portuguesas e galegas. Presença de Pedro Cachadinha, conhecido cantador ao desafio, e espaço para os amantes da música popular darem asas à sua imaginação e puxarem pelo público.

O cozido à portuguesa será servido em travessa e prato de barro que, caso o visitante entenda, pode ser levado para casa como recordação ou ser devolvido à organização, sendo reembolsado. As reservas já estão abertas, podendo ser efetuadas no website www.ocampoemfesta.pt.

Participação ativa da população de Anhões e Luzio

Ao evento “O Campo em Festa” está associada a iniciativa “Produzir em modo biológico”, a qual conta com a intervenção ativa e participativa da comunidade de Anhões e Luzio no sentido de valorizar uma agricultura biológica e sustentável, proporcionando, aos visitantes do evento, uma alimentação saudável e nutritiva.

A iniciativa arrancou antes do verão quando a comunidade local juntou as mãos e começou a plantar vários campos de couve galega e batata, a produzir chouriças caseiras e a criar duas centenas de galinhas, dezenas de porcos e uma vaca barrosã em ambiente de liberdade com alimentação natural.

Os produtos produzidos ao longo de mais de meio ano pelos habitantes locais serão confecionados e degustados na primeira edição do certame “O Campo em festa”, proporcionando aos amantes da gastronomia tradicional um Cozido à Portuguesa com genuínos sabores do campo.

Estes resultam do envolvimento e esforço dos homens e mulheres da União de Freguesias de Anhões e Luzio que, com total dedicação, estão a contribuir para um evento sustentável e saudável com uma mensagem muito clara para as próximas gerações: a preservação e valorização dos recursos naturais é um contributo essencial para uma alimentação equilibrada e para a defesa do planeta.

Mini agricultores – aprender a pôr as mãos na terra

Não é benéfico que as crianças comam alimentos pulverizados com produtos químicos, nem que as suas escolhas recaiam em alimentos com substancias e ingredientes pouco recomendáveis e, em alguns casos, prejudiciais à saúde e à promoção da sustentabilidade ambiental.

Além do acentuado envolvimento da comunidade local, “O Campo em Festa” é uma iniciativa direcionada às gerações mais novas, procurando passar-lhes uma mensagem positiva relativamente à alimentação biológica e sustentável, alertando-as para a negatividade dos produtos alimentares produzidos artificialmente.

Desta forma, com o apoio da autarquia monçanense, foi estabelecido um cronograma de visitas dos alunos do 1º CEB do concelho aos espaços intervencionados pela população das aldeias de Anhões e Luzio. As visitas iniciaram-se no dia 29 de novembro e terminam a 20 de janeiro, envolvendo cerca de 300 crianças.

Neste período, os mini agricultores aprendem a pôr as mãos na terra, colhendo vários conhecimentos e práticas da vida rural: criação de uma mini horta (aprender a semear, plantar e regar); dar de comer, cuidar e apanhar animais em fuga, desenvolver afinidades com as plantas e recolher resíduos para reciclagem

O objetivo é que as crianças tenham uma relação saudável com os alimentos que comem, ouçam os conselhos dos mais velhos e fiquem com a sensação agradável que contribuíram para colocar comida na mesa. Por exemplo, em finais da próxima semana vão ajudar as senhoras da aldeia a “encher chouriças”.

PROGRAMA

Sábado, 25 de janeiro

10h30, cerimónia oficial. Abertura da exposição de trabalhos “Mini Agricultores – Aprender a pôr as mãos na terra”; 11h, Grupo de Bombos “Os Toca a Bombar”; 12h30, almoço 14h; grupo de Bombos “Os Toca a Bombar”; 15h, charanga Algazarra Boys; 18h, rusga de Padroso (Arcos de Valdevez); 19h30, jantar; 20h, charanga “Vai de Baile” (Galiza); 21h30, marotos da Concertina (Penafiel); 23h, charanga “Vai de Baile” (Galiza).

Domingo, 26 de janeiro

10h, abertura: 10h30, gaitas e Cantares da Portela; 11h30, Eucaristia na Capela do Senhor do Bonfim; 12h30, almoço; 14h, grupo de Concertinas “Os Magníficos” | Rusga de Loureda (Arcos de Valdevez); 15h, Pedro Cachadinha; 16h, local livre para amantes da música popular (concertinas, bombos, gaitas, cantares ao desafio). Brinde da organização aos participantes.

Mais informações e reservas em:
www.ocampoemfesta.pt21