Realizou-se no passado dia 03 de março, às 22h, a reunião magna da Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço (SIRC), em segunda convocatória.

Da ordem de trabalho constava, entre outros pontos, a apresentação de contas, o debate de assuntos de interesse associativo e a eleição de novos corpos geren­tes. Todos os trabalhos foram cumpridos até ao ponto da eleição dos novos corpos gerents. Neste ponto a assembleia foi suspensa para a direção em gestão tentar elaborar uma lista para o ano associativo de 2018/2019, que deveria ser apresentada no retomar dos trabalhos a 16 de março também pelas 22h.

No dia aprazado não aconteceu a desejada apresentação da lista, tendo sido marcada nova data para a continuação da assembleia geral a realizar no dia 06 de abril novamente às 22 horas. Posteriormente a referida data foi alterada para o domingo seguinte, dia 08 de abril à mesma hora, supunha-se que o adiamento era causa bastante para ultimar a feitura da desejada lista, mas, para admiração dos presentes, a lista voltou a não ser apresentada. O presidente da Assembleia Geral fez nova marcação para o domingo seguinte, dia 15 de abril às 21h, tendo-se in­cumbido de apresentar uma lista à Assembleia o sócio António Oliveira.

Finalmente da reunião do dia l5 saiu fumo branco e a Sociedade de Carreço já tem os corpos gerentes eleitos e empossados; Assembleia-geral – presidente: João Nuno Amorim de Pinho; 1º secretário: José Pedro de Matos Enes do Vale; 2º secretário: Armindo Gonçalves Baptista Vale. Direção – presidente: Ramiro Moreira de Araújo; vice-presidente: Manuel Júlio Santos Moreira; tesoureiro: António Augusto Ribeiro de Sá Machado; 1º secretário: João José Araújo Ferreira; vogais: José Alberto Dias Barreto e Avelino Domingues Franco Pereira. Conselho-fiscal – presidente: José Maria Ferreira de Pinho; relator: Maria Augusta da Silva Barreiros; vogal: Tiago Vieira Lisboa Bonito.

Para mim pessoalmente é tarefa delicada, estar a dar a notícia de causa própria, mas não é assunto que não trate com a devida isenção, aliás, este como qualquer ou­tro, por isso mesmo desejamos à nova direção muitas felicidades e fazemos votos para que esteja encontrada uma direção capaz de dar continuidade aos destinos desta centenária instituição de que muito nos orgulhamos de pertencer, para bem não só da Sociedade, mas também da própria comunidade Carrecense. Para a direção que agora terminou o seu mandato, vai o nosso agradecimento por tudo quanto fizeram, de modo geral, em prol do associativismo, mas da Sociedade de Carreço muito em particular.