A Escola Agrária de Ponte de Lima, do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) acolhe durante três dias um congresso dos estudos rurais. “Paisagens culturais, heranças e desafios no território” é o tema da iniciativa.

O que são paisagens culturais? Enquanto traços identitários dos territórios ou como recurso para turismo em espaço rural, as paisagens culturais têm vindo a assumir crescente relevância em Portugal. Esta importância está expressa na necessidade de as preservar e valorizar, conduzindo à decisão sobre a primeira classificação de uma paisagem cultural como Monumento Nacional, a aldeia de Sistelo, em dezembro de 2017.

Ao passarem dois anos sobre esta data, a Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais (www.sper.pt), a Rede de História Rural em Português (www.histruralpt.wordpress.com) e a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (http://www.ipvc.pt/escola-agraria) organizam, o CER2019.

As paisagens culturais têm sido apresentadas como territórios historicamente construídos, refletindo a interação entre as comunidades humanas e a diversidade de fatores biofísicos. Enquanto espaços associados a trabalho e lazer, as paisagens culturais são parte integrante da memória coletiva e constituem-se como elementos identitários das comunidades locais.

O reconhecimento da relevância desta herança patrimonial, bem como da necessidade de preservar, classificar e dinamizar as paisagens culturais tem tido expressão institucional: no plano internacional, refira-se a Convenção do Património Mundial da UNESCO (1992) ou a Convenção Europeia da Paisagem (2000); em Portugal, registe-se a decisão de classificar a Paisagem Cultural de Sistelo como Monumento Nacional (Conselho de Ministros, 7 dez. 2017).

Como a discussão académica em torno das Paisagens Culturais tem sido menos frequente, torna-se pertinente promover uma reunião que permita a participação dos interessados nas várias vertentes desta temática. Partindo dos estudos rurais, em que se cruzam disciplinas diversas, como definir Paisagem Cultural? Em que medida o conceito se pode constituir em instrumento de investigação e problematização sobre territórios e comunidades rurais? Quais as circunstâncias que historicamente estão associadas à construção de diferentes paisagens? Como conciliar dinâmicas de preservação e utilização?

Estas questões motivaram a SPER – Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais (www.sper.pt) e a RuralRePort – Rede de História Rural em Português (www.histruralpt.wordpress.com) a organizar VIII Congresso de Estudos Rurais & VIII Encontro RuralRePort. Assinalando a passagem de dois anos sobre a data da inédita decisão de classificar a Paisagem Cultural de Sistelo como Monumento Nacional, o evento é acolhido e coorganizado pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (http://www.ipvc.pt/escola-agraria).