Vai na oitava edição a FESTA DO MILHEIRAL que decorre no paradisíaco cenário do denominado PARQUE VERDE, na realidade multicolorido num painel de tons onde o verde do arvoredo e o dourado do milho predominam, localizado no histórico sítio da Passagem na margem direita do rio Lima, em Lanheses, concelho de Viana do Castelo, constituindo um rincão paisagístico identificado com o Alto Minho e típico das terras de Arga e Lima.

Se a data em que o evento decorre pudesse coincidir com a presença da maioria daqueles que, por tempo mais ou menos prolongado, estão afastados da terra natal no exercício da sua profissão e escolhem os meses de julho e agosto para mitigar saudades junto das respetivas famílias por algum tempo, bem se poderia considerar que a louvável iniciativa da Junta de Freguesia poderia ser tida, apesar de não programada, como a FESTA DA COMUNIDADE LANHESENSE; com efeito, a concentração no local, começando por um piquenicão constituído maioritariamente por grupos familiares residentes, converte-se depois num convívio generalizado onde todos partilham de tudo em boa harmonia e igual contentamento.

Numa consulta ao elenco das variadas opções que o programa oferece, há eventos para todos os gostos e para todas as idades; haja sol e calor bastante e uma manta por baixo, e até alguém possa adormecer à sombra dos salgueiros e amieiros embalado pelo som das músicas e bater uma bela soneca. É verdade.

Para quem estiver disposto a experimentar e ainda não conheça o local saiba que não há melhor acesso em qualquer outra festa do género. Nem tão desafogado espaço para estacionar a viatura e tão perto donde escolher acampar. Tem água e energia elétrica de borla (coisa rara!), WC, pode almoçar ou merendar na cozinha do recinto, bebericar, ou, até, preparar no assador ao gosto as marguese, febras e demais viandas.

E o rio do encantamento para velejar, nadar ou só estar.

Ah, e sacos e recipientes para colocar os excedentes. O Parque é Verde e é de TODOS.