A Câmara de Melgaço abriu, ontem, dois concursos públicos para a reabilitação do Solar do Alvarinho e beneficiação de habitação social do concelho, num investimento próximo dos 500 mil euros.

De acordo com o anúncio hoje publicado em Diário da República, a empreitada de reabilitação do Solar do Alvarinho, no valor base de 200.597 euros, tem um prazo de execução 180 dias.

O edifício, com dois pisos e que, anteriormente, albergou a câmara municipal e a cadeia, possui uma sala de provas, onde estão expostas todas as marcas de vinho Alvarinho produzidas no concelho, disponibilizando informação sobre os diferentes produtores.

O espaço tem ainda sala de reuniões para acolher palestras, reuniões e exposições temporárias, bar de apoio onde podem ser degustadas as várias iguarias regionais e algumas raridades, como o Alvarinho fermentado em madeira, o espumante e a aguardente Alvarinho.

O Solar do Alvarinho tem ainda uma loja, na qual, além do vinho, estão ao dispor dos visitantes peças de artesanato (como bordados, rendas e linhos), presunto, enchidos, broa, mel e hidromel.

Devido à empreitada agora lançada a concurso, o Solar do Alvarinho está provisoriamente instalado no antigo quartel dos Bombeiros Voluntários de Melgaço.

Já a empreitada da primeira fase de beneficiação de habitação social, também hoje lançada a concurso público, no valor de 268.200 euros, tem um prazo de execução de 330 dias.