Numa política de continuidade, a Câmara Municipal de Caminha está a proporcionar, mais uma vez, aos alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo do Agrupamentos de Escolas Sidónio Pais a participação, de forma gratuita, no projeto Con(s)CienciArte.  Trata-se de uma iniciativa dirigida para os municípios fundadores da Fundação de Serralves, da região Norte, como é o caso de Caminha. A Câmara Municipal garante ainda o transporte a todos os alunos. Esta semana foram várias as turmas da EB1/JI de Caminha que usufruíram desta atividade.

Pelo segundo ano consecutivo, os alunos do concelho de Caminha têm a oportunidade de participar nas atividades promovidas por Serralves, graças à adesão da Câmara de Caminha ao Estatuto de Fundador de Serralves. Prevê-se que, até ao final ano letivo, mais de meio milhar de alunos do pré-escolar e 1º ciclo do Agrupamentos de Escolas Sidónio Pais participe no projeto Con(s)CienciArte.

Este projeto, uma iniciativa de inovação social consubstanciada numa metodologia de aprendizagem complementar ao ensino formal, desenvolve-se no domínio das ciências, ambiente e cidadania abrange várias oficinas relacionadas com a biodiversidade, paisagem, quinta pedagógica e sustentabilidade e alterações climáticas.

Recorda-se que o Município de Caminha aderiu Conselho de Fundadores da Fundação de Serralves, através da celebração de um protocolo, com vista a proporcionar aos caminhenses uma oportunidade de ampliar os seus hábitos culturais e um contacto mais próximo com as manifestações artísticas e os criadores portugueses e estrangeiros de maior relevância, de acordo com critérios de qualidade e rigor. De facto, enquanto Fundadora de Serralves, a Autarquia está a desenvolver um conjunto de iniciativas que promovem a cultura contemporânea e a sensibilização ambiental na área das suas atribuições institucionais, bem como está a beneficiar das competências especializadas da Fundação de Serralves. As exposições que têm estado patentes nos diversos espaços culturais do Município, a participação do Município no Bioblitz e a participação dos alunos do concelho no projeto Con(s)CienciArte, pelo segundo ano consecutivo, comprovam isso mesmo.