Foram 23 os bombeiros voluntários de Viana do Castelo que pediram a inatividade de funções, por um período de um ano. Em causa está a indicação da direção de Jorge Alonso para o lugar de comandante da Corporação. A direção iniciou ainda um processo de inquérito para averiguar “acusações sérias”. Apesar destes pedidos, o presidente […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.