É assente que uma empresa que não promova uma cultura distinta tem mais dificuldades em se afirmar na sua atividade. E para haver cultura própria, entre muitas variantes, tem que haver trabalhadores unidos nas causas da empresa, um sentimento de pertença, em que se julgue que a entidade que nos ocupa também é um pouco […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.