A 31 de julho, pelas 21 horas, o Teatro Sá de Miranda recebe a atuação do Coro Contraponto e Ideal Clube de Fado, no âmbito do Encontro Luso-Galaico “Trobadores & Soldadeiras”.

O Coro Contraponto apresenta músicas do seu repertório e “Steja queto!”, com arranjo de João Godinho, enquanto o Ideal Clube de Fado sobe ao palco com as fadistas Carla Cortez e Fernanda Moreira acompanhadas por Ricardo Pons (viola), Marco Quaresma (guitarra portuguesa) e Sérgio Marques (viola baixo) para uma noite dedicada às riquezas imateriais da música e da língua.

O Encontro Luso-Galaico é um projeto de programação e intervenção cultural no território do Minho com uma série de oficinas e concertos musicais em itinerância pelo Alto Minho, e que se apresentará em Braga no festival de música Sons do Noroeste, a acontecer entre os dias 26 e 29 de Agosto.

Partindo da música de raiz tradicional minhota recolhida pelos seus recantos por diferentes etnomusicólogos e melómanos (entre eles Gonçalo Sampaio, Michel Giacometti, José Sardinha, Armando Leça, etc), foram selecionadas 11 canções tradicionais que foram recriadas e musicadas para serem ensaiadas e apresentadas ao vivo por coros e com o acompanhamento de um ensemble profissional do dirigido pelo Projeto Cardo, constituído por 4 instrumentistas e 5 cantores. O processo criativo é de uma enorme riqueza e diversidade e envolve uma imensa equipa de músicos profissionais e amadores de todo o território do Alto Minho, Braga e Porto. O processo está a ser cuidadosamente registado em fotografia e vídeo, com o objetivo de criar um pequeno documentário que espelhe a riqueza e a profundidade do mesmo.

O projeto é cofinanciado pelo Norte2020, Portugal 2020 e União Europeia através do fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) contando com a Fundação Consuelo Vieira da Costa, Associação para o Museu dos Transportes e Comunicações (AMTC), Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto-Minho) e Município de Braga como parceiros.