Se nos últimos tempos dos ENVC, compreendia-se ser custoso fazer qualquer festa, por pequena que fosse, aquando do lançamento de um novo navio, só no primeiro “(NPO) navio-patrulha oceânico Viana do Castelo” para a Marinha (2011), mereceu nesse tempo alguma “pompa e circunstância”, limitada à presença de uma madrinha de baptismo, acompanhada por acordes da […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.