Este filme de 2020, mais que tudo, é uma critica mordaz dirigida aos Serviços Sociais Ingleses, pela sua atuação discricionária e maniqueísta, nomeadamente quando optam por retirar os filhos menores aos Encarregados de Educação, alegando princípios de cariz puritano e baseando-se em indícios subjetivos, gerando a angústia no seio familiar. A família que vai estar […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.