Com um investimento de 977 mil euros, as obras no hospital de Viana irão permitir “triplicar o número de camas nos cuidados intermédios”. A informação foi avançada, aos órgãos de comunicação social, pelo presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM). Franklim Ramos disse ainda que a requalificação  aumentará a capacidade daquele serviço passando a dispor de 18 camas, quando atualmente dispõe de sete.

O valor autorizado pela Secretaria de Estado da Saúde será aplicado “na requalificação do serviço de urgência médico cirúrgico do hospital, bem como às obras de ampliação da unidade de cuidados intermédios (medicina crítica)”.

Recorde-se que o investimento global na urgência daquele hospital, iniciada em 2017, ultrapassa os 1,2 milhões de euros e tem como principal objetivo “acabar com doentes no corredor” daquele serviço, “por onde passam, por ano, 70 mil doentes”.

A intervenção começou em janeiro de com a criação da unidade de decisão clínica, com 25 camas. Aquele serviço ficou instalado no espaço até então ocupado pela central de colheitas de sangue, relocalizada para outra área do hospital, num investimento de 100 mil euros.