Na manhã deste sábado, o líder do PSD veio à cidade de Viana do Castelo apoiar a candidatura de Eduardo Teixeira, que pretende derrubar o Partido Socialista, que lidera a autarquia há 28 anos.

Numa arruda de cerca de 30 minutos, Rui Rio, ladeado por Eduardo Teixeira, entrou em algumas lojas do centro histórico para cumprimentar os comerciantes e apelar ao voto. Com a presença de alguns candidatos às assembleias de freguesia, militantes e apoiantes da candidatura, um grupo de bombos encabeçava o desfile.

O líder do PSD dizia que “sou de Viana do Castelo”. “Ser presidente da Câmara é querer servir a minha terra. Eu só podia ser candidato a duas terras do país, Viana e Porto”, manifestava Rui Rio.

Eduardo Teixeira referia que “fizemos uma arruada e vimos mais lojas vazias do que abertas, não por causa da pandemia, mas pela falta de possibilidade de regeneração urbana e falta de capacidade de tornar o comércio como um desígnio nacional”.

O candidato laranja falava do artesanato como um pilar fundamental para o desenvolvimento de Viana do Castelo. “Nós temos tudo, temos mar, montanha, rio e uma cidade fantástica”, salientava, exigindo: “temos de tirar Viana do Castelo da cauda do desenvolvimento”.

Eduardo Teixeira apontava, no café Girassol, Rui Rio como o “próximo primeiro-ministro de Portugal”. E terminava dizendo: “vamos ganhar Viana do Castelo”.