Na continuidade do primeiro volume, a autora, Laurinda Figueiras, presenteia-nos com este seu segundo trabalho em continuidade do anterior. Nele descreve os hábitos dos trabalhos do quotidiano uma casa de lavoura de uma “ruralidade que o tempo evaporou” (in prefácio de L.F.M., 1º livro) que, naturalmente, não pode deixar de contemplar a continuidade da riqueza […]
Para ler a restante notícia, deverá ser assinante do Aurora do Lima. Subscreva uma das assinaturas para ter acesso às anteriores edições do Aurora do Lima. Faça Log in ou assina já.